Manutenção

Manutenção Preventiva – A manutenção preventiva é realizada para manter o equipamento e prolongar sua vida útil. O principal objetivo da manutenção preventiva em equipamentos é evitar ou atenuar as conseqüências das falhas. Isso pode ser feito impedindo a falha antes que ela ocorra realmente. A manutenção preventiva é planejada para preservar e restaurar a confiabilidade do equipamento, substituindo os componentes desgastados antes que eles realmente se desgastem.
As atividades de manutenção preventiva em equipamentosincluem revisões parciais ou totais em períodos específicos, mudanças de óleo, lubrificação e assim por diante. Além disso, pode-se registrar a deterioração dos equipamentos para que as peças desgastadas sejam reparadas ou substituídas antes que causem desgastes ou falhas do sistema do equipamento. O programa de manutenção preventiva ideal seria evitar qualquer falha do equipamento antes que ela ocorra. ‘Manutenção Corretiva- A manutenção corretiva é o tipo de manutenção mais antiga e mais utilizada, sendo empregada em qualquer empresa que possua itens físicos, qualquer que seja o nível de planejamento de manutenção. Segundo a Norma NBR 5462 (1994), manutenção corretiva é “a manutenção efetuada após a ocorrência de uma pane, destinada a recolocar um item em condições de executar uma função requerida”. Em suma: é toda manutenção com a intenção de corrigir falhas em equipamentos, componentes, módulos ou sistemas, visando restabelecer sua função. Este tipo de manutenção, normalmente implica em custos altos, pois a falha inesperada pode acarretar perdas de produção e queda de qualidade do produto. As paralisações são quase sempre mais demoradas e a insegurança exige estoques elevados de peças de reposição, com acréscimos nos custos de manutenção. ‘

Da responsabilidade dos Hospitais e Estabelecimentos Assistenciais de Saúde no que tange as manutenções dos referidos equipamentos:

Os Estabelecimentos assistências de Saúde quando realização a incorporação de tecnologias em que o registro é compulsório junto ao Ministério da Saúde, seguramente assumem no ato da compra a co-responsabilidade pela manutenibilidade destes equipamentos, uma vez que são preconizados nos manuais dos equipamentos registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, todos os procedimentos para utilização e manutenção correta dos equipamentos.

É sabido que a maioria dos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde visando contenção de gastos não realiza as manutenções preventivas conforme preconizado pelos fabricantes. Estas atitudes acarretam uma série de infrações e prejuízos, já que a falta de revisões preventivas além de reduzir a vida útil dos equipamentos e das partes que os compõem, também podem propiciar falhas no reprocessamento de materiais e artigos médicos, além do maior agravante que é a geração de riscos a saúde de operadores e mantenedores.